Comecei no mundo viciante de V. E. Schwab em seu livro A melodia feroz, e esse foi um início e tanto! Quando a Record perguntou se eu gostaria de ler Um tom mais escuro de magia, eu quase tive um troço. E, agora que acabei de ler, tenho quase certeza de que ela é basicamente a autora mais incrível que existe. MEU. DEUS. DO. CÉU.
Vamos falar sobre essa obra-prima.
Aqui conhecemos Kell, um dos últimos Antari e um dos únicos que ainda conseguem atravessar as Londres só com magia. E é completamente proibido viajar entre as diversas Londres que existem sem ser a mando do Rei ou da Rainha. Ninguém sabe exatamente o porque, mas todos sabem que a magia está envolvida. Acontece que Kell pode atravessar as Londres sem sofrer quase dano nenhum, então ele usa essa facilidade para contrabandear alguns itens com as outras pessoas que tem a mesma facilidade. O que, na verdade, é bem perigoso e um tanto desafiador.

É num desses contrabandos que Kell se vê em uma missão arriscada demais e que pode colocar sua vida em risco, porque o objeto que ele contrabandeou dessa vez pode acabar trazendo guerra e escuridão para seu próprio mundo. Acontece que ele é roubado antes mesmo de conseguir destruir aquele objeto, o que entrelaça seu destino ao de Lila, a pessoa que o roubou.

Lila é uma personagem divertida e um tanto ardilosa. Também, pudera: ela é uma ladra e uma assassina nata, independente desde pequena e com um passado muito cruel. Ela é inteligente, sarcástica e observadora, o que só a torna ainda mais incrível. Além disso, ela fica provocando o Kell o tempo todo, o que torna tudo mais hilário.
– O que você é? – perguntou ele, maravilhado. Lila apenas deu de ombros.
– Teimosa.

Kell é um Antari muito, muito jovem. Ele é temido e respeitado por muitos, odiado por outros e considerado alguém da família para a Rainha e o Rei, por quem foi adotado aos cinco anos. Ele não sabe nada sobre sua vida antes de ser adotado. Ou seja, o mistério da história já começa pelo próprio protagonista.

A escrita de Schwab é extremamente envolvente, fantástica, brilhante, ágil, M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A. Me senti como se realmente fizesse parte da história e estivesse viajando com Kell pelas Londres dessa história. Torci para que eles ficassem bem, acompanhei todos os desafios pelo caminho. Kell e Lila são uma dupla sensacional, o que tornou a história toda ainda mais viciante.

Se você é um fã de fantasia e mistérios assim como eu, essa é a história perfeita pra você. Vem se apaixonar pelo Kell, pela Lila e por todas as Londres, vem!