O clube de leitura de Jane Austen nos conta a história de cinco mulheres e um homem que se reúnem para falar das obras dessa autora incrível. Esse clube foi criado por Jocylyn para ajudar sua amiga Sylvia, que tinha acabado de sair de uma separação dolorosa. O clube é formado por elas e quatro integrantes: Prodie, Allegra, Bernadette e Grigg –  o único homem do grupo.

O clube tem a ideia de discutir as obras de acordo com a personalidade dos seus participantes. Começando por Emma, livro de Sylvia, o clube passa também por Persuasão, Masfield Park, Razão e Sensibilidade, A Abadia de Northanger e é claro Orgulho e Preconceito, mas não necessariamente nessa ordem.

A história alterna entre o passado e o presente da vida dos participantes do clube. No tempo atual, as discussões sobre a obra de Jane Austen, sua influência na vida deles, a identificação dos personagens com a história, os valores humanos que cada romance possui e a visão que cada um tem sobre o romance.

No passado, temos os motivos e circunstâncias que os levaram a participar do clube de leitura e nos permite entender mais sobre cada um e aproxima-os da história com a qual se identificam.

O livro é uma ótima pedida tanto para quem já leu os romances de Jane Austen anteriormente, e pode encontrar as perspectivas de cada um sobre os livros e somar às próprias, como se você também fosse um membro do clube, quanto para quem ainda não leu, sendo uma ótima oportunidade de conhecer mais sobre as histórias de Jane Austen e, quem sabe, ser levado a ler as obras dessa autora clássica que vem tocando tantas gerações.

A narrativa é um pouco arrastada nos capítulos do passado dos personagens, mas os capítulos atuais são mais intensos por causa dos debates, o que equilibra a leitura e instiga o leitor a querer saber mais. O livro foi adaptado para os cinemas em 2007 e conta com a participação de atores como Emily Blunt e Hugh Dance. Imperdível.