Bem-vindos, bem-vindos ao Caraval. O maior espetáculo na terra e ou no mar. Aqui vocês conheceram mais maravilhas do que a maioria das pessoas vê em toda a vida. Poderão beber magia numa taça e comprar sonhos engarrafados. Mas, antes que entrem no nosso mundo, devem recordar que é apenas um jogo. O que acontecerá atrás desses portões pode assustar ou encantar, mas não deixe que nada os engane.

Estávamos doidas para ler Caraval desde seu lançamento, nos Estados Unidos, por que todos os blogs que seguíamos falavam super bem dele e a capa é MARAVILHOSA <3. Ficamos, é claro, SUPER felizes ao saber que a Novo Conceito tinha adquirido os direitos de publicação. Ficamos mais felizes ainda ao sermos convidadas para o super desafio de ler e resenhar o e-book antes do lançamento, e o melhor,  EM CINCO DIAS.

Tem como não amar?
Ok, vamos focar no livro.

Caraval nos conta a história de duas irmãs, Scarlett e Donatella, que vivem na ilha de Trisda com um pai abusivo – tanto emocionalmente quanto fisicamente – que é também o governador do lugar. Scarlett é a irmã mais velha, sempre boazinha e obediente que faz tudo que o pai manda para, assim, proteger a irmã. E é por isso que ela fica noiva de um Duque que nunca conheceu, já que esse era o único jeito  de salvar a irmã e a si mesma dos abusos do pai e sair daquela ilha.

Acho que você esqueceu como é viver, e sua irmã esta tentando fazê-la lembrar.

Mas vamos voltar um pouquinho.

Caraval é um evento que acontece todos os anos, envolto em mistério em todos as esferas – ninguém sabe, por exemplo, quem é o Mestre Lenda, criador de Caraval. Mesmo assim, todos os anos, pessoas se envolvem nesse evento, que é um jogo, cheio de fantasia e desafios. As irmãs Scarlett e Donatella passaram a vida toda ouvindo as histórias sobre Caraval e sobre como o evento é incrível. Assim, quando a mãe das meninas as abandona, Scarllet começa a enviar cartas para o Mestre Lenda pedindo que ele faça uma edição do jogo no lugar onde ela mora, tudo para mostrar para Donatella que elas ainda podem encontrar a felicidade.

Os sonhos que se realizam podem ser belos, mas também também podem se tornar pesadelos quando as pessoas acordam.

Fofo, né? <3

Mas você lembra que Scarlett tá prestes a casar com o Duque que vai mudar a vida dela e de sua irmã? Pois é. Acontece que, como nada vem sozinho nessa vida, justamente nesse ano o Mestre Lenda tem sua atenção captada por uma das cartas de Scarlett e decide convidar as irmãs para comparecerem ao Caraval daquele ano. Não preciso dizer que muita coisa acontece, né?

Mas posso dizer que Stephanie Garber criou um mundo fantástico e detalhado que vai fazer qualquer pessoa devorar o livro de uma vez só. Eu consegui imaginar perfeitamente o cenário, as pessoas, as situações… Mas não se preocupe: o detalhamento dela é rico, mas não é chato nem exagerado. Ela sabe ambientar o leitor na atmosfera que criou para sua história sem precisar de páginas e mais páginas descritivas. Sério, eu tô até agora pensando em como eu amaria participar de Caraval.

Outra coisa incrível na narrativa, pelo menos pra mim, é como todos os personagens tem sua carga de defeitos – e como isso é evidenciado. Ao contrário de muitos livros, a autora não se preocupou em manter seus personagens perfeitos, intocáveis, o que só faz com que o leitor se identifique ainda mais com a história. É muito fácil amar o herói quando ele é invencível, sem falhas. Mas é muito mais proveitoso curtir uma história em que seus personagens, apesar dos erros, se mostram tão diferentes e tão completos.

Para entender o que é Caraval, só lendo. Mas, acredite: o livro vai muito além do que você espera, inclusive enquanto você está lendo o livro. Não acredite em tudo o que lê, espere sempre por uma nova carta na manga da narrativa. Inclusive, o melhor conselho que eu posso dar é: espere de tudo.

E leia!

O que quer que tenha ouvido sobre o Caraval não se compara à realidade.  É mais do que só um jogo ou apresentação. É a coisa mais parecida com magia que você verá nesse mundo.