Gayle Forman é um dos mozões literários da minha vida. Já li todos os livros da autora lançados em terras brasileiras e ainda não me decepcionei. Por isso, é claro que fiquei muito empolgada quando soube que a Record iria lançar mais um livro dela. Claro que não me decepcionei.

Maribeth Klein tem um ataque cardíaco e deixa seus filhos e marido para trás. Uma ocasião dessas marca a vida de uma pessoa, e ela acha que quase morrer é o momento perfeito para repensar sua vida. Assim, ela deixa tudo que ela conhece para tentar descobrir o que ela realmente quer de sua vida.

 

O livro todo basicamente gira em torno dessa nova fase na vida de Maribeth, o que pode parecer meio tedioso. Mas. acredite em mim: não é. Pra começar: você teria a coragem de fazer o que ela fez? Largar tudo, sem olhar pra trás? Pois é. E é num desdobramento do que levou Maribeth ao ponto de um ataque cardíaco e o motivo dela querer rever sua vida que temos uma narrativa construída de forma fascinante nesse livro.

Ao contrário dos outros livros de Forman, nesse temos personagens mais maduros, lidando com situações típicas desse amadurecimento. Eu estava esperando a temática mais jovem – e não menos importante – e me surpreendi positivamente com Maribeth, que é uma mulher adulta. E ver os questionamentos e dúvidas que a cercavam, assim como as implicações de suas atitudes, foi uma viagem e tanto. Leiam esse livro, não vão se arrepender.