placebo-junkies1Audie é uma orfã menor de idade que mora com outros adolescentes que só sobrevivem graças aos testes que eles fazem para industrias farmacêuticas. Ela e sua melhor amiga, Charlotte, querem juntar dinheiro, por isso aceitam as experiências que vão desde ser examinadas por residentes em um hospital a tomar remédios que causam os mais diversos efeitos colaterais. Audie quer a grana para poder viajar com Dylan, seu namorado, que tem câncer.

A princípio, o leitor não sabe como esses adolescentes conseguem se tornar voluntários desses testes. E são diversas as perguntas que rondam a narrativa: quanto eles recebem? Quais são os riscos? A narrativa, em primeira pessoa na perspectiva de Audie nos conta, as poucos, como ela e seus colegas se meteram nesse universo. E esse universo em questão é, em sua maior parte, desconhecido por todos nós, mesmo que ele exista de verdade.

Uma das frases de Audie é não há ganho sem dor. E ela sabe muito bem como é isso. Quanto mais doloroso o experimento, maior a grana. Em alguns casos, esses testes podem chegar ao limite da crueldade. Mas, com um esquema bem feito, Audie consegue participar de quase todos os exames, testes e experimentos.

placebo-junkies-1

 

A construção dos personagens é incrível, verdadeira e cheia de detalhes. Fica muito claro que a autora sabia do que estava falando. A história é viciante, alucinante e emocionante, e nos faz pensar sobre o que está por trás dessa industria gigantesca. Esse é um livro que foge do comum e que, por esse motivo, é uma leitura que vale a pena.