15145173_1514321541931256_764337133_o

Adam tem 14 anos, pais divorciados e um irmão amoroso – mas carente a beça. Até aí, tudo um tanto comum, né? Só que Adam também tem TOC, o que torna tudo um pouco mais complicado. Ele não entende porque tem TOC, nem quando vai melhorar, mas ele sabe que precisa melhorar.  Ele acaba de conhecer Robyn, uma garota incrível, no grupo de apoio a jovens com TOC. Claro que ele se apaixona por ela quase que instantaneamente. E ele quer melhorar para poder ficar com a garota. Mas alguns problemas bem sérios surgem, e Adam vai precisar lidar com eles antes de qualquer coisa.

A narrativa do livro é leve e descontraída, embora aborde uma temática complicada. Mesmo em terceira pessoa, a narrativa é completamente focada em Adam, que é mesmo um personagem muito especial. A gente sente pena do menino em muitas partes, porque ele tem só 14 anos e precisa lidar com coisas que deveriam ser restritas aos adultos. Ele tenta lidar com a pressão da melhor forma possível. Ele tenta melhorar. Mas não é fácil.

Mas temos o prazer de acompanhar o amadurecimento de Adam, que encontra forças para conseguir continuar mesmo que a vida dele esteja uma bagunça. Robyn é uma das grandes responsáveis pela mudança de Adam, porque desde que a conheceu, Adam sente que precisa ser melhor. E a própria Robyn tem uma carga de problemas para lidar, com algumas situações bem complicadas. Os dois evoluem muito no decorrer do livro, ambos tentando melhorar.

Os outros personagens tem também seu destaque, e são bem trabalhados. O pai e a madrasta de Adam, por exemplo, são personagens que podam ter ajudado mais o menino, jogando menos responsabilidades sobre ele. A mãe de Adam, por sua vez, é claramente a responsável por seus problemas. Por não trabalhar em seus próprios problemas, ela acaba os refletindo no filho.

O grupo da sala 13b é incrível. Cada um tem seus problemas, mesmo que o de Adam seja o mais explorado, mas ainda assim, eles se ajudam e são personagens cativantes.

A história de Adam nos faz refletir sobre quem nós somos e qual o impacto que temos na vida das pessoas que nos rodeiam. É inspirador, divertido e cativante.