a-cor-da

Quem me conhece bem sabe que amo história, e um dos períodos que mais gostei de aprender sobre foi a 2ª Guerra Mundial. Sempre que posso, leio mais sobre essa época tenebrosa que a humanidade protagonizou. Quando a Valentina anunciou o lançamento de mais um diário de guerra, não poderia deixar de querer. E não me arrependo nem um pouco.

Aqui temos uma visão da guerra de um menino cristão da Polônia, Julian Kulski. Em seu diário, ele narra quase 6 anos de invasão Alemã na Polônia, assim como suas barbáries. Para quem leu O diário de Anne Frank, esse é um livro diferente, mas não menos tocante: enquanto Anne narra seus dias enclausurada, Julian conta sua história com a perspectiva de um garoto que, muito novo, teve que lutar frente a frente com seus inimigos.

img_8488 img_8489 img_8530

O diário começa quando, aos 10 anos, Julian vê o exército alemão invadir sua cidade. Ele era filho do vice-prefeito da Varsóvia, então é possível perceber como sua vida, confortável e estável, é virada de cabeça para baixo de um dia para o outro. Ele precisa enfrentar a tortura, a fome, o frio e combater toda aquela injustiça para conseguir libertar seu país.

Julian não poupa detalhes em suas descrições, o que dá ao livro um tom mais visceral, mais próximo dos relatos que conhecemos da Guerra a partir de filmes e documentários. É quase palpável a dor e o sofrimento descritos por Julian, o que torna a experiência de ler o livro ainda mais tocante. É bem difícil perceber como os seres-humanos são capazes de cometer atrocidades tão inacreditáveis.

Com um miolo recheado de imagens – e uma diagramação incrível, por sinal – esse é um livro indispensável. É preciso entender e conhecer mais sobre nosso passado para que possamos refletir, com pensamento crítico, sobre o nosso presente. É uma história de luta e perda e sofrimento mas, acima de tudo, é uma história real, que está distante da nossa realidade por poucas décadas. Não podemos ignorar o passado e não podemos esquecê-lo.

Uma leitura rápida, crua e extremamente necessária.