Jules and Monty foi a obsessão do fim de semana para Leticia e para mim, simplesmente porque não tem como morrer de fofura de um jeito melhor que assistindo à uma web-serie bem feita. Tudo começou quando Imogen Browder (a Jules da websérie) estava obcecada com The Lizzie Bennet Diaries (I KNOW THE FEELING, IMOGEN!) e começou a pensar na ideia de criar uma websérie. E, com pensar, eu digo mandar uma mensagem para seu melhor amigo, Edward (o Monty da websérie), sobre como eles deviam escrever uma websérie. E aí, depois de algumas sessões de brainstorming onde eles tinham que decidir que clássico adaptar (Imogen queria a adaptação de um clássico), como transformar os detalhes do clássico pro atual, em que contexto a websérie seria passada… surge Jules and Monty.

Para quem ainda não percebeu (acontece), Jules and Monty é uma adaptação de Romeu e Julieta. O que primeiro me fez pensar: AWWWWWWWWWWWWNNNNN. Depois me fez pensar: hummmm, vai ser interessante ver como eles adaptaram ess história. E, por fim, eu pensei: MAS PERA: ELES NÃO MORREM NO FIM DO ORIGINAL?
Many, many feeelllllsssss.

Bem, Jules and Monty se passa na Universidade de Verona onde Monty, um veterano pertencente à fraternidade Mu Tau Gama, tem que criar um vlog pra uma de suas matérias da faculdade. E, em alguma outra parte do campus está Jules, uma caloura que, junto com sua melhor amiga e colega de quarto Nancy, tem também que criar um vlog pra sua matéria. O que começa como dois vlogs se une no terceiro episódio quando Jules e Monty se conhecem em uma festa da Kappa Alpha Psi, a fraternidade do irmão de Jules – que odeia a fraternidade de Monty (PERCEBERAM QUE GENIAL A BRIGA ENTRE DUAS FAMÍLIAS NESSA VERSÃO?). Depois disso, os vlogs sempre tem a participação de um e do outro – porque eles passam a estar juntos e a fazer parte do dia a dia um do outro. Mas nem tudo são flores no campus da universidade de Jules e Monty, e você precisa assistir à essa websérie pra entender.

tumblr_n3hn1cZQdn1qbti6eo7_r1_250 tumblr_n3hlv76p1D1r5niszo1_250
tumblr_n3hn1cZQdn1qbti6eo8_r1_250 tumblr_n3hlv76p1D1r5niszo5_250
tumblr_n3hn1cZQdn1qbti6eo6_r1_250 tumblr_n3hlv76p1D1r5niszo4_250
tumblr_n3hn1cZQdn1qbti6eo2_250 tumblr_n3hn1cZQdn1qbti6eo3_r1_250

A história foi muito bem pensada – e filmada e interpretada. Quando a gente pensa que foram estudantes que nem a gente que criaram esse projeto, tudo fica ainda mais incrível, né? Eu ainda to abismada com o talento da galera. E é um projeto super curtinho, tem 18 capítulos de mais ou menos 5 minutos (o que, em comparação com os 100 de The Lizzie Bennet não é nada, né?), então você consegue assistir tudo em um dia só. O que provavelmente vai acontecer, já que você vai ficar viciado. Você pode assistir a série no canal deles do youtube.  E, por favor, venha compartilhar seus sentimentos por essa maravilha aqui. <3