Moramos na Glória há mais ou menos treze anos, e demoramos uma grande parte desse tempo para nos darmos conta de que a famosa escadaria da Lapa ficava a menos de três ruas de distância. E depois que descobrimos acabamos demorando demais para ir e, por incrível que pareça, estavamos planejando ir no fim de semana em que o corpo de Selarón, o criador dessa obra de arte gigantesca, foi encontrado morto em um dos degraus. E, por isso, acabamos só visitando esse pedaço colorido e lindo do Rio agora.

Para quem não sabe, Selarón é um chileno que, depois de visitar muitos países – dizem que mais de cinquenta – decidiu se estabelecer no Rio. Ele começou a sua obra em 1990, instalando banheiras e depois cobrindo-as com azulejos e sua obra só foi finalizada no dia em que morreu, já que o próprio artista disse que só terminaria as escadarias quando não estivesse mais aqui. Ele vivia de seus quadros, e a escadaria é seu tributo ao povo brasileiro. Eu me apaixonei completamente pelas escadas, pelas cores, pelos azulejos incríveis e pela dedicação dele. Quem vem ao Rio tem que ir pra escadaria!